Consultas Boa Vista SCPC

27/06/2020

Carapicuíba celebra 29 de junho, dia do Padroeiro São Pedro

A cidade de Carapicuíba comemorará na segunda-feira, 29 de junho, o dia de seu Santo Padroeiro, São Pedro. Assim como já ocorreu nas vizinhas Osasco e Barueri, que têm seus padroeiros Santo Antônio e São João, respectivamente; também desta vez os festejos deverão ser limitados em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e da necessidade de isolamento social da população.
A história conta que, por volta de 1926, uma fábrica de fios e tecidos foi instalada na Vila Sul Americana por imigrantes ingleses, devotos de São Pedro. Nas reuniões dos tecelões, louvava-se o santo que, após a emancipação da cidade, ganhou o status de padroeiro municipal.
A Paróquia São Pedro Apóstolo, integrante da Diocese de Osasco, construída nos idos da década de 1970, assumiu as comemorações que passaram a cada ano tomar maiores proporções. Em geral, com a elaboração de missas, levantamento do mastro e outras atividades, a celebração começa um dia antes, em 28 de junho; seguindo-se pelo dia seguinte, 29, com novenas, missas e procissão.
Em todos os anos, tais atividades são complementadas por quermesse, acendimento de fogueira e show pirotécnico; o que não deverá ocorrer nesta edição devido à pandemia.
Nas cidades de Osasco e Barueri as procissões foram substituídas por carreatas, com os devotos usando seus veículos para seguir pelas principais vias da cidade. O mesmo deverá ocorrer em Carapicuíba, assim como missas transmitidas pela internet. Até o fechamento desta edição, a reportagem do jornal Página Zero havia apurado na Prefeitura que uma missa on-line em louvor ao santo será transmitida no próprio dia 29, às 10 horas, e, em seguida, das 11 às 13 horas, o padre se postará à frente da igreja para abençoar os fieis que deverão passar pelo local dentro de seus veículos. A paróquia está localizada na praça São Pedro, 126, Vila Sul Americana.
O dia 29 de junho, segunda-feira, é feriado municipal em Carapicuíba.

“A PEDRA”

São Pedro (1 a.C.- 67) foi apóstolo de Cristo, um de seus primeiros discípulos. É considerado o fundador da Igreja Cristã em Roma e o seu primeiro papa.
As principais fontes que relatam a vida de São Pedro são os quatro Evangelhos Canônicos, pertencentes ao Novo Testamento, escritos originalmente em grego e em diferentes épocas, pelos discípulos Mateus, Marcos, Lucas e João.
São Pedro nasceu na Betsaida, na Galileia. Filho de Jonas e irmão do apóstolo André, seu nome de nascimento era Simão (ou Simeão). Ele era pescador e trabalhava com o irmão e o pai.
Por indicação de João Batista foi levado por seu irmão André para conhecer Jesus Cristo. No primeiro encontro Jesus o chamou de Kepha (pedra, em aramaico), Petros em grego.
Pedro fez parte dos discípulos mais íntimos de Jesus, tendo se dedicado com zelo extremado, marcado por atitudes impulsivas, como quando usou a espada para defender seu mestre. A posição de Pedro se firmou diante da declaração de Jesus: “Por isso eu lhe digo: você é Pedro, e sobre essa pedra construirei a minha Igreja, e o poder da morte nunca poderá vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino do Céu, e o que você ligar na terra será ligado no céu, e o que você desligar na terra será desligado no céu” (Mateus 16,18-19).
Após a morte e ressurreição de Jesus a liderança de Pedro se acentuou, com viagens por vários povoados se dedicando à conversões de pagãos. Esteve em Samaria, Lida, Jope e Cesárea e também em Antioquia onde, segundo alguns, teria sido bispo. Encontrou-se com São Paulo em Jerusalém, e apoiou a iniciativa deste de atrair não judeus para a fé cristã. Após esse encontro, foi preso por ordem do rei Agripa I.
Foi encaminhado a Roma durante o reinado de Nero, onde passou a viver. Ali fundou e presidiu a comunidade cristã, base da Igreja Católica Romana e, por isso, segundo a tradição, foi crucificado por ordem de Nero.
Segundo relatos aceitos pela Igreja Católica, ele foi morto por ordem de Nero, no ano 67 da Era Cristã. Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, segundo seu desejo, pois não se considerava digno de morrer como seu mestre.
Documentos do Século IV afirmam que São Pedro teria sido enterrado ao longo da via Triunfal, no local chamado de elevações vaticanas. Sobre a sua sepultura, santo Anacleto, o terceiro bispo de Roma, levantou um santuário que aos poucos se tornou o ponto de encontro dos cristãos, a Basílica de São Pedro.