Consultas Boa Vista SCPC

21/11/2019

Como se proteger de golpes na Black Friday

Se você vai fazer compras durante a Black Friday, deve ficar atento com os muitos golpes que infelizmente são aplicados, já que muitos hackers tentam roubar dados e enviar vírus aos consumidores, sem contar os golpistas que chegam a desenvolver sites de compras falsos para atrair o consumidor, vender e não entregar.

Para que você aproveite os descontos e não caia em nenhuma cilada, vamos mostrar os golpes mais comuns durante a Black Friday e como se proteger de cada um deles. Confira!

Acesso às lojas onlines

Os dados do consumidor, como documentos, endereços, número do cartão de crédito e até a senha podem ser capturados nas redes gratuitas de internet.

A dica é nunca fazer compras online em lan housescyber cafés ou máquinas e redes públicas.

Se for comprar pelo celular, é fundamental que o aparelho tenha um antivírus, e o navegador e o sistema operacional precisam estar atualizados, bem como o firewall ativado.

Identificando um site seguro

Durante a Black Friday, muitos golpistas criam sites falsos idênticos a páginas de grandes redes de lojas. Por isso, você precisa saber como identificar um site verdadeiro.

O símbolo de um cadeado na barra de endereço, do lado esquerdo, é um dos sinais de que o site é oficial. Mas não confie totalmente. Verifique se isso também não foi fraudado. A dica é simples: clique sobre o cadeado e aguarde o redirecionamento à página original da empresa na internet. Deverá parecer um pop-up (janela) dizendo que a conexão é segura e mostrando os certificados.

Se o endereço da loja começa com https:// é outro fator positivo. Esta sigla diz que a comunicação com o site é criptografada, aumentando muito a segurança dos dados e dificultando a captura das informações.

Saiba que a Lei da Internet determina que as lojas virtuais deixem bem visíveis informações da empresa como endereço físico, número de telefone e o CNPJ. Então, confira se existem também estas informações.

Promoções

Outro caminho usado pelos golpistas é a criação de falsas promoções enviadas por e-mail, que apresentam links parecidos com os sites verdadeiros.

Se você receber um e-mail anunciando uma promoção, verifique o remetente, cujo endereço, após o “@”, tem de ter o site correto da empresa que supostamente enviou a oferta.

Não clique no link. Vá para a barra de endereço do seu navegador, digite o nome da empresa e acesse seu site para ver se existe mesmo a promoção.

Esses golpes também podem ser enviados por SMS e WhatsApp. São sempre links com promoções tentadoras, então desconfie de descontos muito grandes.

As redes sociais também podem trazer links de promoções que direcionam para páginas falsas.

Antivírus

Ter um bom antivírus instalado e atualizado tanto no computador quanto em dispositivos móveis (celular e tablet) ajuda a verificar sites que contenham arquivos maliciosos, vírus ou indicação de riscos de ataques de hackers.

Senhas

Especialistas em segurança da informação recomendam que o consumidor crie uma senha diferente para cada cadastro em lojas onlines e nunca use a senha de seu banco ou e-mail.

Salvar as páginas

Procure salvar ou imprimir cada etapa da compra durante a Black Friday. Assim terá prova da compra e do pagamento.

Proteja seu cartão de crédito

Um dos principais alvos dos golpistas é o cartão de crédito usado nas compras online. A dica é nunca usar a opção de salvamento automático do número do cartão nas lojas online, impedindo que suas informações pessoais fiquem armazenadas.

Dê preferência para utilizar o cartão virtual, que tem um código diferente para cada compra online. O número é válido para uma única compra e só pode ser usado por um tempo determinado. O cartão virtual, normalmente, é gerado a partir de um aplicativo do banco.

Formas de pagamento

Desconfie das lojas online que só aceitam pagamento da compra via transferência bancária ou boleto.

Se escolher pagar por boleto, uma dica é usar o aplicativo no celular que faz a leitura do código de barra. Se houver algum problema com este código, o sistema não vai conseguir identificá-lo.